sábado, 29 de abril de 2017

ENSINO DO ATLETISMO ESCOLAR - ENSINO FUNDAMENTAL


Atividade 1 – Corrida de estafetas

Para a criançada do 1° ao 5º ano que apreciam um bom desafio as atividades de estafeta são motivantes.
Separe alguns materiais disponíveis na escola ou que sua criatividade permitir. Podem utilizar bolas, arcos,corda, cadeiras, folhas de papel ou jornal, copos descartáveis, etc.
Organizar os alunos em colunas, separando a turma em 3 grupos. Em cada grupo o primeiro da coluna possui com a bola nas mãos deverá passar a bola por sobre a cabeça até chegar no ultimo da coluna, o qual deve correr contornar a cadeira e dirigir-se até a frente da fila e iniciar a passagem da bola até que todos realizem a tarefa.
 Pode-se variar a distancia, o material que utiliza e a atividade a ser realizada.
A bola pode ser transportada a cima da cabeça, pelo lado esquerdo ou direito, por entre as pernas.
Ao utilizar o arco (bambolê), pode colocá-lo a uns 5 m de distância, onde o aluno corre, passa o arco pelo corpo e retorna ao final da coluna permitindo assim que o próximo realize a atividade. As formas de Transpor o arco pode ser dos pés à cabeça ou da cabeça aos pés.
Com cordas é possível programar um circuito onde hora o aluno passa por baixo, ora passe por cima e retorne ao final da coluna. A distância  e a altura das cordas deve estar de acordo com o nível de desenvolvimento motor da turma.
O jornal ou papel pode ser utilizado em duplas e a corrida deve ser realizada cuidando para que o jornal não rasgue. Logicamente as dificuldades serão logo notadas, mas é nessa hora que você precisa explanar a importância do trabalho em grupo e a estratégia.
Utiliza-se o copo descartável por ser um material reciclável e que não apresenta perigo para a criança durante a atividade, podendo utilizar com ou sem água. Geralmente utilizo essa estratégia para iniciar um pequeno conhecimento sobre a MARCHA ATLÉTICA, geralmente esquecida nas aulas de educação física escolar.  A organização da estafeta é a mesma, porém cada criança deve ter seu copinho descartável. A criança deve andar rapidamente  até contornar a cadeira e retornar à sua equipe. Segue a atividade até que todos participem.

Em estafeta não costumo valorizar o “ganhador” e sim a participação. Repito o exercício para que o aluno tenha a oportunidade de melhorar o seu feito.


Atividade 2– Corridas
Se caso sua escola não tenha espaço físico livre que tenha 100m, utilize a rua, mas antes disso comunique o departamento de transito e procure interditar a rua com cones dentro de uma margem de segurança de 10m, em cada lado.  Escolha uma rua não muito movimentada.
Organize a turma em grupos de 5 alunos. Faça tiros de 100m, sem enfatizar o melhor tempo. Depois que todos correrem mais de uma vez, peça para que descrevam oralmente quais as mudanças fisiológicas percebidas após o feito. Faça mais alguns tiros de 100 já com a saída baixa porem com velocidade mais moderada, como forma de condicionamento.  Para finalizar promova uma corrida de um a um para verificar o tempo de cada um.
Para alunos de 6° ao 9°ano podemos utilizar 100m, no entanto, para alunos do 1° ao 5° ano prefiro utilizar 50m.

        Atividade 3 – Corrida de revezamento

Providencie alguns bastões alternativos caso a escola não disponibilize, pode ser utilizado cabos de vassoura cortados em 4 pedaços, pode ser feito de jornal e impermeabilizado com fita durex.
Utilize 100m que se torna mais fácil a visualização e a sua orientação.
Deixe que eles realizem a corrida de revezamento, sem orientação sobre a passagem do bastão. Com certeza, as dificuldades aparecerão. Com isso o próximo passo é ensinar a forma correta da passagem do bastão.
Durante a passagem do bastão, não é permitido sair dos limites da baliza, deve acontecer dentro da zona de revezamento (20m) e deve ser com os atletas em movimento, passando o bastão movimentando o braço de baixo para cima. Para receber o bastão, o atleta deve manter o braço estendido posteriormente.
No momento em que o atleta com o bastão se aproxima a aproximadamente 5m, o atleta que vai receber inicia a corrida saindo do início da zona de revezamento e tendo que receber o bastão nos próximos 20(zona de revezamento).
Caso o atleta deixe cair o bastão, deve pega-lo  e o atleta que ira receber deve esperar que lhe passem o bastão.
O Atleta que passou o bastão deve permanecer em sua baliza até o final da competição para não prejudicar a outra equipe.



1ª Passagem do Bastão
O atleta que passa o bastão corre do lado direito da baliza, segurando o bastão com a mão esquerda.
O atleta que recebe corra do lado esquerdo da baliza e recebe o bastão com a mão direita.
2ª Passagem do Bastão
O atleta que entrega, corre pelo lado esquerdo e passa o bastão com a mão direita. O atleta que recebe, corre pelo lado direito e recebe com a mão esquerda.         
3ª Passagem do Bastão           
O atleta de passa o bastão corre pelo lado direito, com o bastão na mão esquerda. O atleta que recebe completa a prova.

Proporcione a pratica das passagens do bastão, através de práticas da modalidade. E por fim discuta com os alunos sobre a importância do trabalho em grupo e a busca pela solução de problemas e melhoria do rendimento de forma cooperativa.


Atividade 4 – Corrida com Barreiras

A corrida com barreiras requer técnica e sincronismo, portanto auxilia no aprimoramento da coordenação motora. Pode se tornar uma atividade divertida dependendo das estratégias utilizadas.
Pode-se utilizar para ensino escolar as barreiras mais baixas, não há necessidade de utilizar as alturas oficiais.
Primeiramente, conte, de maneira reduzida, a história da modalidade, para que os que não conhecem ainda ter consciência da modalidade.


As barreiras devem ser colocadas de tal forma que ao menor toque do aluno ela acompanhe o movimento minimizando assim qualquer perigo de acidentes.


Num primeiro momento selecione alguns materiais, como: Pneus, cones e cordas. Distribua na quadra ou espaço disponível formando uma seqüência.  O aluno deve vivenciar a passagem pelos obstáculos e ter várias oportunidades para refletir, pensar e criar a melhor forma de faze-lo.
Num segundo momento mostre através de vídeos ou imagens a forma correta de ultrapassar  e retorne ao obstáculos, dessa vês executando a forma correta de forma correta a ultrapassagem.
Para alunos de 6°ano à 9° ano, pode ser introduzida as 5 fazes da corrida com obstáculo, ensinando dentro de uma seqüência didática que ao final todo o processo seja assimilado.
1- Saída e aproximação à 1ª Barreira

É preciso adquirir uma velocidade em que o comprimento da passada aumenta progressivamente até ao último passo, o qual será mais curto que o anterior, como forma de preparar-se para a impulsão.
2- Impulsão

Pé da perna de impulsão deve apoiar-se no eixo da corrida, ao mesmo tempo, a outra perna é elevada à frente, aproximadamente à altura da cintura, semiflexionada.  Neste momento o tronco inclina-se à frente, ficando paralelo a perna de impulsão.


3- Transposição
Estando o tronco sobre a perna de ataque, ajude com o braço do lado oposto a perna; Para passar a perna que foi responsável pela impulsão deve ocorrer a flexão do joelho e a abdução da perna. Sendo que o braço do mesmo lado deve realizar uma leve elevação frontal, semiflexionado, para equilibrar a transposição da perna de impulsão. Conforme a perna de impulsão passa a pela barreira a perna de ataque se abaixa.
4- Corrida entre Barreiras
O ritmo entre as barreiras é fundamental para que não haja erros no momento da ultrapassagem. O número de passadas deve ser exato para não ocorrer perda de tempo.
5 – Corrida final
Esta fase se característica pelas passadas fortes e velocidade crescente, objetivando a linha de chegada.

Forme pequenos grupos para que observem uns dos outros, qual a melhor perna para a impulsão, quantas passadas precisa ser realizadas entre as barreiras. Esses fatores são individuais.  Depois disso bem observado, inicie a pratica da corrida com barreiras bem baixas. Você pode aumentar aos poucos chegando a 90cm + ou -, essa é a altura máxima que trabalhei em educação física escolar, mantendo uma margem de segurança.


terça-feira, 25 de abril de 2017

(R A)

EX-PREFEITO DE URUCURITUBA TERÁ QUE DEVOLVER MAIS DE R$ 22 MILHÕES

A concessão de diárias sem comprovantes de deslocamento e relatório de viagem; a inexistência de controle do patrimônio, e de saída e saldo de estoque no almoxarifado; e as contínuas transferências dos recursos do FUNDEB foram algumas das impropriedades que fizeram o colegiado decidir pela irregularidade da prestação de contas do ex-prefeito municipal de Urucurituba, exercício de 2014, Pedro Amorim Rocha. Entre glosa e multa foi aplicado mais de R$ 22 milhões e o ex-prefeito foi ainda inabilitado por cinco anos ao exercício de cargo em comissão ou função de confiança.

Uma cópia do processo foi encaminhado ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), para investigação de possível crime de improbidade administrativa.

Ainda durante a 12ª Sessão Ordinária do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), realizada na manhã desta terça-feira (25), o pleno julgou irregular as contas dos responsáveis pelo exercício de 2013 da Prefeitura Municipal de Codajás, Abraham Lincoln Dib Bastos, no período de 01/01/2013 a 12/08/2013, e Joel Gomes de Oliveira, de 13/08/2013 a 20/12/2013. O não atingimento do limite mínimo de aplicação no ensino básico FUNDEB 60%; movimentações bancárias, no valor total de R$ 2.150.994,10 (dois milhões, cento e cinquenta mil, novecentos e noventa e quatro reais e dez centavos), desprovidas de respaldo documental foram algumas das impropriedades detectadas. Entre multas e glosa foi aplicado cerca de R$ 260 mil a Abraham Lincoln Dib Bastos; e ao ex-prefeito Joel Gomes de Oliveira cerca de R$ 7 milhões.

Outra prestação de contas, julgada irregular durante a sessão foi a da ex-presidente da Câmara Municipal de Pauiní Emídia Gayoso Ybarra, referente ao exercício de 2015. O valor a ser devolvido é de R$ 19 mil, por irregularidades como o pagamento de juros e multas ao INSS por descumprimento do prazo de recolhimento definido no art. 30, I, alíneas “a” e “b” da Lei 8.212/91.

Outras contas irregulares

Também foram julgadas irregulares as prestações de Contas da Câmara Municipal de Tabatinga, exercício de 2015, de responsabilidade do ex-presidente João Carlos Pereira Santos, as irregularidades detectadas foram a não comprovação de gastos em favor da Administração do material de almoxarifado contabilizado; e em face do recebimento de parcelas de verbas de gabinete sem respaldo legal e da tentativa de comprovação de despesa com combustível mediante documento inidôneo. Foi aplicada glosa de R$ 123 mil; e do diretor-presidente da Companhia Humaitaense da Água e Saneamento Básico – COHASB, exercício de 2015, Ronni Kley Lustosa Torres, com aplicação de multa e glosa de cerca de R$ 29 mil, por irregularidades como o pagamento de diárias sem comprovação do deslocamento; e o pagamento de juros de mora e multas por atraso no recolhimento de contribuições previdenciárias.

Regulares com ressalvas

Foi julgada regular com ressalvas a prestação de contas da Câmara de São Paulo de Olivença, referente ao exercício de 2015, de responsabilidade Maicon Marciel Ribeiro Martins, presidente da casa, com aplicação de multa de R$ 12 mil.

domingo, 23 de abril de 2017

Na semana de aniversário desta amada  cidade escrevi mas um poema exaltando-a
Poesia: itacoatiara 143 anos

No leito do rio
No caminho das pedras
Nasceu para o mundo
Oh!cidade sincera

Na força indígena
Na fé dos intrusos
Na guerra de outros povos
Construí a tua Cultura
Oh! Velha Serpa

Nas lendas contadas
Cobra grande da matriz
Porca saboaria do jauary
Conflita teus medos
As tuas crença Cabocla
Oh! Velha Serpa

Na força da usina
A borracha, a juta a Madeira
Tudo indo embora
Pra longe, do porto lá da beira...

Avenida arborizada
Praça da Matriz
Zabumba , Zé de có
Sax do satu
Muita festa de forró
Oh! Itá feliz

Teus artistas querendo espaço na praça
FECANI ja foi teu Festival
Hoje é do mundo
Itacoatira sem igual

No peito saudades
Das empresas que fizeram teu capital...
O movimento era grande
Atlantic  e Gethal

Depois de um século
Estas conectada ao mundo moderno...
Querendo se reinventar
Portal transparência
Governo que se diz popular

O que te falta Itacoatiara?
Saúde, esporte , transporte
Cultura, infraestrutura
Mais educação....
Ou de teus filhos mais dedicação

É o progresso que ti agiganta
Trazendo novos medos
Novos conflitos



Não se deixe amedrontar
Oh! Guerreira ita

Hoje o poeta em suas lembranças antagônicas
Vem ti parabenizar
Dizer que ti ama
E ao teu lado sempre vai estar

Autor:Prof.Joílson  Souza. Poeta,escritor

sábado, 1 de abril de 2017

Curso de defensores populares!


Pessoas interessadas em se qualificar em disciplinas do Direito, poderão participar do curso de Formação de Defensores Populares, que será promovido pela Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam), pela primeira vez simultaneamente via satélite, na capital e no Interior do Estado. O curso será ministrado por defensores e defensoras públicas e qualquer pessoa acima de 16 anos poderá se inscrever.
A capacitação começa no dia 8 de abril e as inscrições podem ser feitas gratuitamente até a sexta-feira da próxima semana, dia 7, pelo email: popularesdpeam@gmail.com. O curso é ministrado por defensores e defensoras públicas e qualquer pessoa acima de 16 anos poderá se inscrever.
Para inscrição, basta encaminhar e-mail com nome completo, número de telefone e cópia de documento com foto. Realizado à distância, tanto para capital quanto para o interior, o curso tem 12 módulos de duração e será finalizado em junho. As aulas serão transmitidas via satélite, por meio do Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), aos sábados, das 14h às 17h.
Em Manaus, as aulas serão transmitidas pelo Centro de Mídias na Escola Estadual Vicente Telles, localizada na avenida Constantino Nery, bairro São Geraldo, e na sede da Esudpam, na rua 24 de Maio, 321, Centro. Nos interior, as aulas serão transmitidas nos centros de mídias da Seduc de cada município.
O conteúdo do curso aborda Direito Ambiental, Direito Civil, Direito do Consumidor, Direitos Humanos, Direito à Moradia, Direito Previdenciário, Estatuto da Criança e do Adolescente, Direito de Família, Direito Penal, Penal e Processual Penal, Direito da Saúde, Direito Tributário.
“Esta é a quinta edição do curso que representa uma ótima oportunidade para a população conhecer as noções básicas das várias disciplinas que o Direito engloba. Apesar de gratuito, os participantes recebem certificado de conclusão, se assistirem ao menos 75% das aulas e acertarem 50% da avaliação”, explicou o diretor da Esudpam, defensor Carlos Almeida Filho. As provas finais do curso acontecem de 17 a 28 de junho.
As vagas são limitadas e o resultado das inscrições será divulgado no site da Defensoria Pública do Amazonas (www.defensoria.am.gov.br).  No ano passado, cerca de 900 pessoas participaram do curso que foi oferecido pela primeira vez via satélite para o interior do Estado.

FONTE:http://www.redetiradentes.com.br

O LEÃO ESTA FAMINTO E OS BRASILEIROS CANTAM " TÔ NEM AÍ" PRA RECEITA FEDERAL


Apenas um quarto dos contribuintes acertou as contas com o Leão no primeiro mês de entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2017. Segundo balanço divulgado pela Receita Federal, 7.137.551 declarações foram recebidas até as 11h de sexta-feira (31). O número equivale a 25,2% do total de 28,3 milhões de documentos esperados.
O prazo de entrega começou no último dia 2 e vai até as 23h59 de 28 de abril. O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.
Mudanças
Neste ano, o governo anunciou uma série de mudanças na declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima para apresentação do CPF de dependentes – de 14 para 12 anos – e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração, ao programa gerador do documento.
Precisa ainda declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.
Restituição
Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta anual superior a R$ 142.798,50; quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores; ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.
A Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote será pago em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro.
Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição.

A IMPORTÂNCIA DE SER UM PROFESSOR - EDUCADOR

REFLEXÃO -


  1. Ninguém educa ninguém, como tampouco ninguém educa a si mesmo : os homens se educam em comunhão, mediatizados pelo mundo “ (Paulo Freire)
  2. 3. A opção teria de ser entre uma “educação” para a “domesticação”, para a alienação e ... uma educação para a liberdade.”(...) (Paulo Freire) “ Não há educação fora das sociedades humanas e não há homem no vazio (...)
  3. 4. ou é marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma como educador, permanentemente, na prática e na reflexão sobre a prática.” (...) ( Paulo Freire ) “ Ninguém começa a ser educador numa certa terça-feira às quatro a tarde. Ninguém nasce educador ,
  4. 5. um mero transmissor, um piloto de livro didático ou de apostila padronizada ,então, de fato, sua tarefa é trivial e qualquer um pode vir a exercê-la...” “ É necessário resgatarmos aqui, nossa compreensão sobre a atividade do Professor Se é para ser um simples tomador de conta de aluno, um “ dador ” de aula,
  5. 6. Porém, temos a convicção de que o professor tem um papel absolutamente fundamental : Qualquer que seja a alteração a ser feita, passa necessariamente por ele . Por isto, o docente tem de ser cuidado, resgatado em seu valor e dignidade
  6. 7. Tem que gostar de Criança / de Gente, Gostar de Aprender, de Ensinar, de Trabalhar em Grupo; Tem de ser Curioso; Vivo/Alegre ; Para tanto, é concebível que possua o ideal de um Educador :
  7. 8. Tem que saber enfrentar o poder opressor; Ser Acolhedor; Afetuoso, Atento, Sensível.Tem que saber cuidar, Ser Firme , Determinado, Posicionado, Vigoroso . Tem que ser Pesquisador, Profundo, Crítico, Criativo, Humilde, Solidário, Generoso, Autônomo, Verdadeiro,
  8. 9. Tem que ser Interessado pela vida, pelo destino dos seus alunos; Tem que Alegrar-se com o crescimento do discípulo; Tem que ser Inteiro em sala de aula e tem que principalmente... Ser muito “Apaixonado” pelo que faz !
  9. 10. insistem mil vezes antes de uma desistência É impossível ensinar sem a capacidade forjada, inventada,bem cuidada de AMAR ! .” (Paulo Freire ) Pois, é impossível ensinar sem a coragem de querer bem, sem a valentia dos que
  10. 11. Dai-me, Senhor, o dom de ensinar, Dai-me esta graça que vem do amor. Mas, antes do ensinar, Senhor, Dai-me o dom de aprender. Aprender a ensinar Oração do Professor
  11. 12. Que eu persevere mais no aprender do que no ensinar. Que minha sabedoria ilumine e não apenas brilhe Aprender o amor de ensinar. Que o meu ensinar seja simples, humano e alegre, como o amor. De aprender sempre !
  12. 13. Que o meu saber não domine ninguém, mas leve à verdade. Que meus conhecimentos não produzam orgulho, mas cresçam e se abasteçam da humildade. Que minhas palavras não firam e nem sejam dissimuladas .
  13. 14. Que a minha voz nunca assuste, Mas seja a pregação da esperança. Que eu aprenda que quem não me entende, Precisa ainda mais de mim, Mas animem as faces de quem procura a luz.
  14. 15. Dai-me, Senhor, também a sabedoria do desaprender. Para que eu possa trazer o novo, a esperança .E não ser um perpetuador das desilusões. E que nunca lhe destine a presunção de ser melhor.
  15. 16. Deixai-me ensinar, para distribuir a sabedoria do Amor ! Dai-me, Senhor, a sabedoria do Aprender !
  16. 17. Sucesso e Reconhecimento , em todos os dias de sua jornada ! Parabéns Professor/ Educador
  17. 18. . Saldocedelicia . blogspot.com Formatação Inicial : Paiva Produto Final : saldocedelicia.blogspot.com - Wal Fonte : Baseado no Artigo publicado na Revista de Educação AEC n. 143 (abril-junho de 2007) -p. 66-78 - Competência Docente na Perspectiva de Paulo Freire de Celso dos S. Vasconcellos Oração do Professor 


O professor e a semente da boa educação

  1. O PROFESSOR E A SEMENTE  DA BOA  EDUCAÇÃO 
  2. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  3. Quando lançamos uma semente na terra juntamos a ela a esperança e a certeza de que vai nascer uma planta. Da planta, o fruto, e do fruto, novas sementes. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  4. Toda semente carrega em seu bojo uma planta dormindo. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  5. É fantástica a lição da semente. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  6.  A educação também é assim. A gente planta, planta sempre, mas não pode exigir que a planta venha amanhã. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  7. Leva tempo para que uma planta se desperte do sono no berço da semente. Nem sempre é possível colher o que plantou. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  8. As coisas caminham devagar. As coisas nem sempre acontecem a curto prazo. O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO
  9. Mas é preciso acreditar e plantar com a certeza de que mesmo a longo prazo, a semente germinará. Autor desconhecido O PROFESSOR E A SEMENTE DA EDUCAÇÃO

Postagem em destaque

Câmara aprova projeto sobre renegociação das dívidas dos estados e do DF

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 257/16, que trata da renegociação das dívidas do...