terça-feira, 31 de dezembro de 2013

SÃO SILVESTRE CONTINUA SENDO DOS QUENIANOS

O Brasil não conseguiu encerrar o jejum na prova feminina da São Silvestre e viu mais uma vez uma atleta africana triunfar na prova de rua mais tradicional de São Paulo.
A queniana Nancy Kipron, 34, foi a vencedora da prova, realizada na manhã desta terça-feira, na capital paulista. Ela finalizou os 15 km da 89ª edição em 51min58s.
Nancy já tem no currículo um tricampeonato da Volta da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). Em 2012, terminou a São Silvestre na oitava colocação, com 54min41s.
O pódio da prova, que teve largada às 8h40 (de Brasília), foi formado por Netsanet Gudeta, da Etiópia, em segundo lugar, seguida por Jackline Juma Sakilu, da Tanzânia, Sara Makera, também da Tanzânia, e Delvine Meringor, do Quênia.
A melhor brasileira foi Sueli Pereira da Silva, 36, na sexta colocação, com 32min55s.
O Brasil não tem uma vencedora desde 2006, quando a mineira Lucélia Peres finalizou a prova em 51min24s. Desde então, Etiópia teve uma vencedora e o Quênia, seis –que venceu as últimas cinco edições de forma consecutiva.

CONFIRA AS 5 PRIMEIRAS DA PROVA FEMININA:
1. Nancy Kipron (QUE) - 51min58s
2. Netsanet Gudeta (ETI) - 52min06s
3. Jackline Juma Sakilu (TZA) - 52min29
4. Sara Makera (TZA) - 52min40s
5. Delvine Meringor (QUE) - 52min46s

CORRIDA MASCULINA

O queniano Edwin Kipsang, 25, sagrou-se bicampeão da corrida de São Silvestre, na manhã desta terça-feira, ao completar os 15 km da prova em 43min48s. O corredor recebeu como prêmio um cheque de R$ 50 mil.
Em 2012, quando conquistou o primeiro título, Kipsang finalizou a principal e mais tradicional corrida de rua paulista com 44min05s.
Kipsang ainda manteve a hegemonia africana na prova masculina, que está em vigor desde 2011. Em 2010, o vencedor foi o brasileiro Marílson Gomes dos Santos.
Neste ano, o melhor brasileiro foi Giovani do Santos, 32, que pela terceira vez na carreira ficou na quarta colocação. Apesar de liderar a prova em alguns momentos, ele não manteve o ritmo forte e finalizou a corrida com 44min50s.
"Estou satisfeito. Acompanhei os quenianos o máximo que pude. Na subida da av. Brigadeiro senti um pouco a panturrilha e tive de segurar", disse Giovani à TV Globo. "Ano que vem vou disputar de novo e trabalhar para ficar entre os três primeiros".
O pódio da prova que teve largada às 9h foi formado pelos quenianos Mark Korir, na segunda colocação, e Stanlei Koech, em terceiro. A quinta colocação ficou com o marroquino Abderrahime Elasri.
CONFIRA OS 5 PRIMEIROS DA PROVA MASCULINA:

1. Edwin Kipsang (QUE) - 43min48s
2. Mark Korir (QUE) - 44min09s
3. Stanlei Koech (QUE) - 44min29s
4. Giovani dos Santos (BRA) - 44min50s
5. Abderrahime Elasri (MAR) - 45min28s







segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Simpatias para se dar bem em 2014

DIÁRIO DE NOTÍCIAS TRAZ PRA VOCÊ ALGUMAS SIMPATIAS RECHEADAS DE ESPERANÇA E MUITO HUMOR, DESEJANDO QUE 2014 SEJAMOS  MELHORES, QUE TENHAMOS MAIS RESPONSABILIDADES  POLÍTICAS, SOCIAIS  E HUMANITÁRIAS. BOAS FESTAS, BOAS CONQUISTAS.


Simpatia para encontrar pessoa amada;

No primeiro dia útil do primeiro mês do ano, "suncê" pega o computador e deixa no sereno por sete noites ou uma semana, o que acontecer primeiro. Depois desse período, "suncê" reinstala o computador, entra no Google e digita "pessoa amada".
Simpatia para abandonar pessoa não-amada
Muitas e muitas vezes, nesse mundo de ilusões e inflação alta, nós acabamos por ficar atados a uma pessoa que não mais amamos. O tempo passa e a gente ali, firme, enquanto a vida desfila lá fora. Se "suncê" quer se livrar de pessoa não-amada, precisa fazer simpatia do "vou comprar cigarro". Saia para comprar cigarro no dia primeiro do ano e não volte nunca mais. Funciona melhor se "suncê" não fuma.
Edson Aran
 

Simpatia para os estádios ficarem prontos para a Copa;

Na primeira sexta-feira do mês, "suncê" acende uma vela preta pra São Enrolão, o Protetor das Empreiteiras. Depois enterre vários caminhões de dinheiro na porta do estádio. Não se esqueça de finalizar o trabalho com charuto cubano e garrafa de scotch 18 anos.
Simpatia para o Brasil ganhar a Copa
Separe cachaça, limão, açúcar e gelo. Reserve. Na hora que a Copa começar, "suncê" sacrifica o limão bem amassadinho com açúcar no fundo do copo. Acrescente gelo e cachaça, que não deve ser envelhecida pra não afetar o sabor. Beba tudo em jejum. Repita essa simpatia dez vezes por dia do começo ao fim da Copa que "suncê" nem vai saber se Brasil perdeu ou ganhou.
Simpatia para fazer o Galvão Bueno calar a boca
Na véspera do jogo Brasil e Croácia, "suncê" toma banho de sal grosso e acende vela para Catimba, o orixá que abre os caminhos pro gol. Assim o Brasil vai marcar um atrás do outro e o Galvão Bueno vai gritar "Braaasiiiiiiiiiiillllllllllllll! É do Braaaasiiiiiiiiillllllll, amigos da rede Glooobooooooooooo! Brasiiiiiiillllllllllllllllllll! Aguentaaaaa, coraçããããããããõoooooooooo! É o Brasiiiiilllllllllll na Copa dois mil e quatorzeeeeeeee! Brasiiiiiiiiiiiiiiillllllllllllllllllllllllllll!". Aí ele fica rouco e perde a voz o resto da Copa.
Simpatia para vencer o "The Voice Brasil"
Na primeira quinta-feira do mês, "suncê" grita como se o mundo fosse acabar e depois chora como se o mundo já tivesse acabado.
Simpatia para o país melhorar
No trigésimo sexto dia do oitavo mês, contando a partir de outubro, "suncê" rouba uma galinha totalmente preta e sem nenhuma mancha. Não pode comprar, tem que roubar. Deixe a penosa no topo do edifício mais alto da cidade durante 365 dias e 365 noites. Nesse período, "suncê" deve fazer 45 orações diárias, começando três horas antes de o sol nascer e terminando doze horas depois do sol se por. Quando acabar esse período, volte ao prédio e, se a galinha ainda estiver lá, faça um ensopado ali mesmo e doe ao primeiro pobre que pousar no heliponto. Não falha.
Simpatia para mudar de país
Na última sexta feira do mês, "suncê" pega galinha preta, farofa e cachaça e faz trabalho na porta da embaixada do Uruguai, com vela acesa, charuto e atabaque. Quando o pessoal sair do prédio para ver que bagunça é aquela, "suncê" pula o muro e pede asilo.

ABC DA POLÍTICA

Hoje: de Q a Z
Quem: Pronome usado para se referir a um sujeito que quer permanecer oculto. Por exemplo: "Quem é culpado por este escândalo de corrupção? Quem? Quem? Quem?"
Regime: Tem de vários tipos, mas dois modelos são básicos: ditadura e democracia. No geral, todo mundo diz que gosta da democracia, mas acha difícil seguir o regime. Fala que vai começar na segunda-feira, mas aí é dia de Picadinho com ovo e banana frita e ele acaba empurrando pra semana seguinte.
Republicano: Aquele que age segundo os princípios da República. Mas é gozado: quem usa a palavra "republicano" é sempre o sujeito que nunca se preocupou em ser republicano.
Sujeito Oculto: Também chamado de "indeterminado". Acontece quando o sujeito da ação não é determinado porque o autor da frase tem juízo. Por exemplo: "Choveu dinheiro na minha horta..."
Social: Você provavelmente esquecerá tudo o que leu neste dicionário, mas lembre-se apenas desta palavra: social. Ela justifica e desculpa tudo, além de fornecer saída honrosa para as mais difíceis situações. Quando sua mulher encontrar mancha de batom na sua cueca, faça uma expressão indignada e responda: "Tudo o que eu fiz foi pelo social!".
Teoria: Na teoria, a prática é outra. Funciona assim: em teoria, todos nós defendemos o bom uso do dinheiro público. Mas na prática, a teoria é outra.
Zorra: Regime político do Brasil atual. É uma combinação de estado ausente, sociedade omissa, Situação precária e Oposição palerma. Os otimistas dizem que o Brasil é o "país do futuro". Mas a gente sabe que o futuro quebrou no meio da estrada, o trânsito está todo congestionado e não tem uma porcaria de DSV por perto.
-
EDSON ARAN é autor de cinco livros. O mais recente, "Delacroix Escapa das Chamas" (Editora Record), é uma sátira futurista passada na São Paulo de 2068. Foi diretor das revistas "Playboy", "Sexy" e redator-chefe da "Vip". É um tuiteiro compulsivo e sua conta é @EdsonAran.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Dilma e o jeitinho brasileiro para aumentar exposição na TV na campanha eleitoral 2014



A presidente Dilma Rousseff planeja usar a reforma ministerial em estudos no governo para ampliar sua exposição no rádio e na televisão na campanha do ano que vem, quando disputará a reeleição.
Os conselheiros políticos de Dilma definiram como um dos pilares de sua estratégia eleitoral assegurar metade do tempo previsto pela legislação para a propaganda dos candidatos no rádio e na TV.
Dilma pretende ter a seu lado uma coalizão inédita, formada por 12 partidos que podem garantir a sua campanha pouco mais de 12 minutos em cada bloco de 25 minutos de propaganda, ou 49% do total. Quatro desses 12 minutos poderão ser assegurados com a adesão de quatro siglas partidárias que devem ser contempladas com cargos na reforma ministerial, que Dilma promete anunciar até março.
O PSD do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que já tem um ministério, o PTB, que tem um posto em uma das vice-presidências do do Banco do Brasil, e o PP, que controla o Ministério das Cidades, querem ampliar seu espaço no governo. Outro partido que poderá ser atraído ao bloco é o recém-criado Pros, do governador do Ceará, Cid Gomes, e de seu irmão, Ciro Gomes.
Na avaliação da cúpula do governo, o domínio do palanque eletrônico dará a Dilma uma enorme vantagem. Seus dois adversários mais prováveis, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), são pouco conhecidos e terão pouco tempo para se apresentar ao eleitor.
Se conseguir o que quer, Dilma será a candidata a presidente com maior exposição no palanque eletrônico na história do país. O dono do recorde atual é o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, reeleito em 1998 com 47% do tempo total de televisão.
De acordo com a legislação eleitoral, a divisão do tempo de propaganda é proporcional ao tamanho das bancadas dos partidos na Câmara dos Deputados. Em 2014, os programas do horário eleitoral serão exibidos de 19 de agosto a 2 de outubro, três dias antes do primeiro turno.
AGENDA
A segunda vantagem de Dilma, dizem seus estrategistas, será poder fazer a campanha sem deixar a cadeira presidencial. Sua agenda privilegiará inaugurações e eventos de programas federais como alavanca de votos.
Eventos de campanha explícitos serão restritos a fins de semana e horários fora do expediente. Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, padrinho político de Dilma, pretende rodar o país a partir de março, atuando como uma espécie de dublê da candidata à reeleição.
Nos bastidores, articuladores de Dilma afirmam que, apesar dessas vantagens, ela precisará entrar na corrida "olhando para frente" e "acenando para o futuro", para se contrapor a seus adversários, que deverão se apresentar aos eleitores como novidade.
O desafio da presidente será convencer o eleitorado de que um segundo governo Dilma será melhor que o primeiro. Como o presidente do PT, Rui Falcão, resumiu em evento recente do partido, é o "fiz, faço e farei, mais e melhor".
Entre os obstáculos que o Palácio do Planalto mais teme, estão a inflação e a volta dos protestos de rua com a Copa do Mundo.  O governo estuda medidas para evitar que a Copa alimente manifestações contra o gestão no prelúdio da eleição.

fonte:http://www1.folha.uol.com.br/

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Auditoria da CGU aponta falhas de prefeituras em vitrine eleitoral de Dilma

Programas do governo federal que devem ser usados como vitrines na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014 apresentam irregularidades na aplicação dos recursos por parte das prefeituras e enfrentam atrasos que podem atrapalhar o alcance das metas fixadas pelo Planalto.
Auditorias realizadas neste ano pela CGU (Controladoria-Geral da União) em 60 cidades de todo o país –escolhidas por sorteio– mostram que, em 98% dos municípios analisados, há falhas no Bolsa Família e na construção de creches, pré-escolas e UBSs (unidades básicas de saúde).
CGU identifica pagamento de Bolsa Família a filha de prefeito
O Bolsa Família está relacionado à principal promessa de campanha de Dilma –a erradicação da pobreza extrema– e vem sendo carro-chefe dos governos petistas. Já a construção de creches e de UBSs é estratégica para que Dilma estreite relações com líderes regionais que podem somar apoio em 2014.
Os três programas são bancados pela União, mas executados em conjunto com as prefeituras, que recebem o dinheiro federal sob uma série de condições, como a entrega de documentos para o início de uma obra, comprovação de que o projeto está em execução ou o envio de uma lista de beneficiários.
Os municípios, porém, frequentemente falham em procedimentos básicos, como a comprovação da aplicação dos recursos, fiscalização e previsão orçamentária, o que resulta em atrasos.
Das 60 cidades fiscalizadas pela CGU em 2013, 59 apresentaram irregularidades no Bolsa Família. Há indícios de pagamento do benefício a famílias com mais de R$ 140 mensais de renda per capita –teto estipulado pelo programa.
As prefeituras também falham por não conseguir comprovar a frequência escolar de crianças vinculadas ao programa, um pré-requisito, e por não publicar a lista de beneficiários. A construção de creches e pré-escolas tem problemas em 34 dos 60 (57%) municípios analisados. A maior parte deles relacionada à execução financeira das obras e às licitações para contratação de construtoras e compra de materiais. A promessa do governo é entregar até o fim do próximo ano 6.000 creches.
Há seis casos de obras atrasadas, paralisadas ou abandonadas. Também há registro de falta de publicidade de processos de licitação e irregularidade nos critérios de reajuste de preços. No caso das UBSs, 13 dos 60 municípios (22%) apresentaram problemas como obras atrasadas ou abandonadas, pagamentos por serviços não executados e direcionamento de licitações.
OUTRO LADO
Segundo o Ministério da Educação, que gerencia a construção das creches junto dos municípios, os recursos são repassados às prefeituras em parcelas, para que os desembolsos sejam realizados no mesmo ritmo do andamento das obras.
O ministério disse ainda que realiza "capacitações permanentes" com as prefeituras para orientá-las sobre licitações e fiscalização. O Ministério da Saúde afirmou que também condiciona a liberação de verbas à comprovação do cumprimento das etapas das obras.
"A parcela final somente é entregue após confirmação de que a obra foi finalizada. Caso a unidade não seja entregue, o Ministério solicita a devolução dos recursos federais empregados", afirmou a assessoria da pasta.
O Ministério do Desenvolvimento Social, responsável pelos repasses do Bolsa Família, disse que as auditorias da CGU, apesar de garantirem a política de fiscalização da União, são apenas uma das etapas do processo de avaliação do governo.





fonte:http://www1.folha.uol.com.br

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

JOSÉ MELO E MAMOUD AMED conversa amigável com desportistas itacoatiarense!



O vice governador do Amazonas José Melo reuniu nesta manhã com o secretário municipal de esporte Pedro filho sobre o futuro do desporto itacoatiarense. O prefeito Mamoud Amed também esteve presente e falou da importância da prática esportiva na construção de valores nobres para a juventude itacoatiarense.

FRANK CHAVES: Aeroportos do AM terão verba de R$ 838 milhões par...

FRANK CHAVES: Aeroportos do AM terão verba de R$ 838 milhões par...: Vinte e cinco municípios do Amazonas fazem parte do programa do Governo Federal de recuperação e construção de a...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A DAMA E OS VAGABUNDOS: DISCURSO DA PRESIDENTE EM TOM DE ELIÇÃO




Em discurso lido diante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a presidente Dilma Rousseff, que disputará a reeleição no ano que vem, fez ontem duras críticas ao governo do tucano.
Ela exaltou as gestões petistas a partir da primeira eleição de Lula, em 2002, e comparou indicadores econômicos atuais com os de "uma década atrás", referindo-se ao fim do mandato de FHC.
Dilma fez as críticas em seminário promovido pela fundação do ex-presidente americano Bill Clinton, em um hotel da zona sul do Rio. FHC estava sentado na primeira fila da plateia, a menos de três metros do púlpito.
"Por muitos e muitos anos, o Brasil foi pensado como um país pequeno, voltado apenas para os países desenvolvidos e dedicado apenas a uma parcela privilegiada de sua população", disse Dilma.
Sem nominar o ex-presidente, ela comparou números de hoje com os de 2002, último ano do tucano no poder. Afirmou que a inflação caiu de 12,5% para 5,8% e que a dívida líquida recuou de 60,4% para 35% do PIB.
"De país devedor, nós passamos à condição de país credor", disse a presidente, repetindo uma expressão muito usada por Lula na campanha de 2010.
FHC, convidado por Clinton, deixou o evento sem dar entrevistas. Ele já declarou preferência pelo tucano Aécio Neves para a eleição presidencial de 2014.
Em outro trecho do discurso, a presidente Dilma disse recusar a ideia de que o Brasil exerce papel de liderança na América do Sul.
"A razão é muito simples: no projeto de integração que desenvolvemos não há espaço para relações hegemônicas. A verdadeira integração dispensa liderança, pois exige solidariedade."
Ela afirmou que os países do continente foram vítimas de ditaduras e, em seguida, de governos "conservadores" que os "infelicitaram".

"Frearam nosso crescimento, aumentaram a desigualdade social e provocaram desequilíbrios macroeconômicos", afirmou.
Em outro trecho do discurso, a presidente Dilma disse recusar a ideia de que o Brasil exerce papel de liderança na América do Sul.
"A razão é muito simples: no projeto de integração que desenvolvemos não há espaço para relações hegemônicas. A verdadeira integração dispensa liderança, pois exige solidariedade."
Ela afirmou que os países do continente foram vítimas de ditaduras e, em seguida, de governos "conservadores" que os "infelicitaram".

"Frearam nosso crescimento, aumentaram a desigualdade social e provocaram desequilíbrios macroeconômicos", afirmou.

FONTE:folha.uol.com.br

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Copa do Mundo de 2014 já está definida....grupo do Brasil facin..facin?


A primeira parte do caminho para a conquista da Copa do Mundo de 2014 já está definida. A Fifa sorteou nesta sexta-feira os grupos do Mundial e a Seleção Brasileira está na mesma chave que Croácia, México e Camarões.  A estreia do time verde e amarelo será contra os croatas, em São Paulo no estádio do coringão.
A seleção europeia que foi para o pote 2 acabou sendo a Itália, que caiu no grupo D, o mesmo do Uruguai. Essa definição acabou formando um grupo da morte, já que Inglaterra e Costa Rica caíram na mesma chave. Ou seja, um campeão do mundo já cairá na primeira fase. Outro grupo "animado" é o da Espanha, que terá a companhia de Holanda - reprisando a final da Copa-2010 -, Chile e Austrália.
A FESTA

Rodrigo Hilbert e Fernanda Lima foram os apresentadores da festa, que começou com uma homenagem a Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul que morreu na quinta-feira. A Fifa preparou um clipe com imagens marcantes da vida de Madiba, especialmente em situações relacionadas ao futebol. A emoção foi inevitável.
Os cantores Alcione e Emicida foram as primeiras atrações musicais a se apresentarem. Fizeram uma dobradinha de samba e rap. Em seguida, já com o presidente Joseph Blatter e a presidente Dilma Rousseff no palco, houve um minuto de silêncio a Mandela, dando sequência às homenagens.
Palavras da presidenta  Dilma.- A Copa tem um significado especial, porque a Copa está em casa. O Brasil é o país do futebol. Esta será a Copa das Copas, para ninguém esquecer. Pela primeira vez estarão reunidas todas as campeãs do mundo. Estamos muito felizes em receber todos, porque somos um povo alegre e acolhedor.
Depois da chegada da taça da Copa, trazida pelo técnico da Espanha, Vicente Del Bosque, foi a vez de Vanessa da Mata e Alexandre Pires subirem ao palco.
Ronaldo Fenômeno, que ainda é o maior artilheiro da história dos Mundiais e também é membro do Comitê Organizador Local, foi chamado para um rápido discurso.
- Fazer gols foi fácil comparado a organizar a Copa. Tenho certeza que vamos entregar a melhor Copa do Mundo de todos os tempos - disse ele.

Participando do sorteio como convidado, Pelé teve a chance de demonstrar a confiança no Brasil.
- Eu tenho uma confiança grande no Brasil, acho que vai disputar a final. Uma coisa que eu lembro é meu pai chorando quando o Brasil perdeu na Copa. Eu não quero que os meus filhos me vejam chorando agora. Então tenho certeza que o Brasil vai ganhar - afirmou o Rei do futebol.
Só depois de aproximadamente uma hora de festa que o sorteio efetivamente começou. Ghiggia, Cafu, Canavarro, Hierro, Kempes, Zidane e Geoff Hurst foram chamados para sortear as bolinhas e aí a primeira fase da Copa se definiu.
Todos já sabem quem vão enfrentar. Agora é só esperar a abertura da Copa, que será no dia 12 de junho, na Arena Corinthians, em São Paulo, com o duelo Brasil x Croácia.

CONFIRA OS GRUPOS
GRUPO A
Brasil
Croácia
México
Camarões
GRUPO B
Espanha
Holanda
Chile
Austrália
GRUPO C
Colômbia
Grécia
Costa do Marfim
Japão
GRUPO D
Uruguai
Costa Rica
Inglaterra
Itália
GRUPO E
Suíça
Equador
França
Honduras
GRUPO F
Argentina
Bósnia
Irã
Nigéria
GRUPO G
Alemanha
Portugal
Gana
Estados Unidos
GRUPO H
BélgicaArgélia
Rússia
Coreia do Sul

2º sepultamento de Jango comove o Brasil!




Os restos mortais de Jango foram exumados há três semanas para verificar a causa da morte. Familiares e o governo federal suspeitam que ele tenha sido assassinado por envenenamento --na época, não houve autópsia.
O governo aproveitou a ocasião para prestar homenagens a Jango, que foi enterrado em 1976 sem honras de chefe de Estado.
Hoje, a prefeitura decretou feriado no município. Na igreja, houve gritos de "Jango presidente" e uma fila foi organizada para permitir que a população se aproximasse do caixão.
Milhares de pessoas prestaram homenagens nas ruas, na igreja e nas proximidades do cemitério. Também compareceram militantes de partidos como o PDT.

fonte: Folha de são Paulo.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Longividade ao povo brasileiro, aponta IBGE


O brasileiro que nasceu em 2012 "ganhou" mais cinco meses e 12 dias de vida em relação a quem nasceu um ano antes, aponta projeção do IBGE, divulgada nesta segunda-feira (2). No ano passado, a expectativa de vida dos homens e mulheres no país foi de 74,6 anos, enquanto em 2011 esse número era 74,1 anos.
As informações constam da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil de 2012, que tem como base a Projeção da População para o período 2000-2060 e incorpora dados populacionais do Censo Demográfico 2010, estimativas da mortalidade infantil e informações sobre notificações e registros oficiais de óbitos por sexo e idade. O IBGE divulga anualmente essa projeção, que é usada para calcular o fator previdenciário pelo INSS e utilizado no cálculo da aposentadoria.
Historicamente, os homens têm expectativa de vida menor que as mulheres. A pesquisadora do IBGE Jorcely Franco explicou que no início da vida, bebês do sexo feminino são geneticamente mais resistentes que os do sexo oposto. Já no meio da vida, homens são mais propensos a morrer pelos chamados fatores externos, como acidentes ou questões relacionadas à violência. No fim da vida, homens vivem menos porque "cuidam" menos da saúde que as mulheres.
Essas questões podem ser observadas nos números divulgado. Para a população masculina, o aumento da expectativa de vida em relação à projeção para ambos os sexos foi menor: de 4 meses e 10 dias. Passou de 70,6 anos para 71,0 anos. Já para as mulheres o ganho foi mais expressivo. Em 2011, a esperança de vida ao nascer delas era de 77,7 anos. A idade subiu para 78,3 anos em 2012, o que corresponde a um aumento 6 meses e 25 dias.
A alta generalizada, contudo, refletiu, segundo a pesquisadora, uma melhora nos sistemas de saúde do país e também na atenção às crianças recém-nascidas. Segundo a estimativa, a probabilidade de um recém-nascido do sexo masculino não completar o primeiro ano de vida foi de 17 para cada 1000 nascidos. Já entre a meninas, a estimativa aponta para uma mortalidade de 14 a cada mil, ou seja, uma diferença de 3 óbitos de crianças menores de 1 ano para cada mil nascidos vivos.
Os dados mostram ainda que a maior mortalidade masculina no grupo de adultos jovens de 15 a 30 anos. "Este fenômeno pode ser explicado pela maior incidên cia dos óbitos por causas violentas, que atingem com maior intensidade a população masculina", diz o IBGE.
Entre 2011 e 2012, mostra o levantamento, também diminuiu a mortalidade feminina dentro do período fértil, de 15 a 49 anos de idade. Em 2011, a chance de uma recém-nascida completar 49 anos aumentou de 98% para 98,1%. Em 1940, por exemplo, a probabilidade era de apenas 57,3%.
A maior expectativa de vida também aumentou diante da menor mortalidade por doenças especialmente. Na fase adulta considerada pelo IBGE (15 a 59 anos de idade), de cada 1.000 pessoas que atingiriam os 15 anos, 846 aproximadamente completariam os 60 anos de idade. Já em 2012, o número subiu para 848 pessoas.

Postagem em destaque

Câmara aprova projeto sobre renegociação das dívidas dos estados e do DF

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 257/16, que trata da renegociação das dívidas do...