sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Força-tarefa encontra sinais de veículo incendiado em área de conflito indígena no AM




A força-tarefa que há uma semana procura três homens desaparecidos em área indígena no sul do Amazonas encontrou nesta sexta-feira (3) sinais de um veículo incendiado entre os municípios de Humaitá e o distrito de Santo Antônio do Matupi. É a primeira pista localizada e divulgada pela Polícia Federal em Rondônia, que centraliza as informações.
No último dia 16, o funcionário da Eletrobras Aldeney Salvador, o representante comercial Luciano Ferreira e o professor Stef de Souza sumiram quando passavam pela Transamazônica, em trecho que atravessa a reserva indígena dos índios tenharim, a cerca de 150 km de Humaitá.
Em nota, a PF definiu o local como de "interesse pericial". "Importante frisar, visto a onda de boatos infundados que se espalha, que até o momento nenhuma pessoa ou corpo foi encontrado, assim como não foi identificado o veículo", descreve a nota. Peritos criminais federais vão realizar exames no local.
A força-tarefa, formada por homens do Exército e da Polícia Federal, realiza buscas na reserva indígena Tenharim Marmelos, próxima aos municípios de Humaitá e Manicoré, no Amazonas.
Moradores afirmam que os três homens foram mortos em represália à morte do cacique Ivan Tenharim, encontrado morto no início de dezembro. Os índios dizem que ele foi assassinado, mas a polícia suspeita de acidente.
No último dia 24, moradores incendiaram em Humaitá a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) e veículos do órgão. Ameaçados, cerca de 150 índios buscaram proteção do Exército, e voltaram para seu território, escoltados, no dia 30.

Postagem em destaque

Câmara aprova projeto sobre renegociação das dívidas dos estados e do DF

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 257/16, que trata da renegociação das dívidas do...