sexta-feira, 27 de junho de 2014

Uruguaios estão mordidos com a FIFA

O presidente do Uruguai, José Mujica, deu uma entrevista a Diego Armando Maradona para criticar a suspensão aplicada pela Fifa a Luis Suárez. Na conversa, mostrada pela Telesur, TV estatal venezuelana que hospeda um programa de Maradona, o presidente uruguaio disse que motivos econômicos estão por trás da decisão. "Somos pequenos, nosso direitos de TV falem pouco. Tiramos da Copa a Itália e a Inglaterra, quanto dinheiro se perdeu aí?", afirmou ele. "Não perdoam"


Avante Amazonas!

O governador do Amazonas, José Melo, inaugurou nesta sexta-feira, 27 de junho, a primeira etapa do Hospital e Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, localizado na Colônia Terra Nova, na zona norte. Nessa primeira etapa, que representa investimentos de mais de R$ 90 milhões, está sendo entregue o Pronto-Socorro da unidade. De acordo com Melo a nova unidade soma à atual estrutura de saúde pública. “Esse será um grande hospital, mas agora nós inauguramos a primeira etapa que é o pronto-socorro. Ele vem a somar à grande rede de urgência e emergência que o Estado já tem, como o 28 de Agosto e o João Lúcio e todos os SPAs. Inauguramos um pronto-socorro superequipado, com pessoal treinado, com ala exclusiva para crianças. Aqui, na zona norte, havia uma grande lacuna que está sendo preenchida agora”, ressaltou.
Melo destacou também os investimentos da saúde no interior. “Além deste pronto-socorro, estamos fazendo uma obra importante na Fundação Cecon, a casamata, uma estrutura que abrigará um acelerador linear, aparelho de ponta para tratamento radioterápico em pacientes com câncer, e, no interior do Estado, nós estamos com sete novos hospitais sendo constituídos nesse momento. Portanto, há muito investimento que totalizam 2,2 bilhões de reais que vão implicar em aproximadamente 24% da nossa receita”, afirmou.
De acordo com o secretario estadual de Saúde, Wilson Alecrim, o novo pronto-socorro tem capacidade para realizar 1,4 mil atendimentos/dia e vai reforçar a rede de urgência e emergência da capital em 51 leitos. Ele destacou que o pronto-socorro tem selo verde, ou seja, foi construído para ser sustentável. “Aqui temos duas inovações. A primeira é a ala de adultos, que fica separada da ala de crianças. A outra inovação é que a obra tem selo Verde. Com a inauguração do pronto Socorro já há toda uma estrutura de captação de água da chuva e tratamento de esgoto”.
Na cerimônia de inauguração, o ex-governador Omar Aziz agradeceu a homenagem que o Governo do Estado fez, batizando o novo complexo hospitalar com o nome de sua mãe. “A história da minha mãe sempre foi marcada pela luta pela saúde pública no Amazonas. Eu e minha família nos sentimos felizes pelo nome dela estar em um hospital que vai salvar muitas vidas”, enfatizou.
Complexo hospitalar – Quando estiver totalmente pronto, o complexo hospitalar terá 300 leitos e será o maior do Estado. O novo hospital é mais uma importante obra do programa de investimentos que o Governo do Estado vem realizando na área da saúde, com o objetivo de ampliar, modernizar e reorganizar a estrutura de atendimento de média e alta complexidade, inclusive com a oferta de novos serviços, na capital e no interior. “O Amazonas é o Estado brasileiro que mais investe recursos próprios em Saúde. Temos destinado quase 24% da receita do Estado para o setor, porque é necessário fazer frente ao aumento da demanda pelos dos serviços de saúde”, afirmou José Melo.
Em Manaus, nos últimos quatro anos, este programa de investimentos na área da saúde permitiu a entrega de obras como o Instituto da Mulher Dona Lindu, a nova Maternidade Balbina Mestrinho, o complexo do Serviço Residencial Terapêutico Lar Rosa Blaya – que recebeu os pacientes internados no antigo Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro –, o Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos – o primeiro serviço do tipo na rede pública estadual – e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Salles. No interior, foram entregues 12 novos hospitais.
 O pronto-socorro do complexo hospitalar Delphina Rinaldi Abdel Aziz ocupa uma área de 3.020 m2, e oferecerá atendimento de urgência e emergência nas especialidades de ortopedia, clínica médica, pediatria e cirurgia geral.  A unidade conta com 40 leitos de observação (20 destinados a pacientes adultos e 20 de pediatria). Na chamada Área Vermelha, onde permanecem os pacientes de maior gravidade, outros 11 leitos estão dispostos (7 para adultos e 4 pediátricos).
A estrutura é composta, ainda, por 1 sala de estabilização; 2 salas de sutura; 2 salas de gesso; salas de inalação e medicação para crianças e adultos; leitos de isolamento; consultórios, entre outros ambientes. No apoio diagnóstico, o pronto-socorro conta com serviços de raios-X, ultrassonografia e eletrocardiograma, além de laboratório de análises clínicas modernamente equipado.
Organização do atendimento – O secretário Wilson Alecrim destaca que a unidade terá como marca o modelo de acolhimento dos usuários, com avaliação e classificação de risco, que segue as diretrizes da rede de urgência e emergência preconizadas pelo Ministério da Saúde. “Este modelo prevê a organização do atendimento conforme a gravidade dos casos, identificando os pacientes que necessitam de tratamento imediato, de acordo com o potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento, priorizando o seu atendimento”, detalha Alecrim.
Outro aspecto destacado pelo secretário é que a unidade adotará o sistema de prontuário eletrônico de pacientes, com todo o fluxo de atendimento sendo registrado digitalmente, permitindo o acesso prático e mais rápido às informações por parte da equipe médica (inclusive aos resultados dos exames), eliminando o uso de papel e filmes radiográficos, por exemplo. “É uma medida alinhada, inclusive, com o projeto de fazer com que o complexo hospitalar obtenha o Selo Verde de responsabilidade ambiental”, explica o secretário Wilson Alecrim.
Central de Utilidades – Junto com a área de pronto-socorro, está sendo entregue também a Central de Utilidades, considerada o “coração” do complexo hospitalar. Nela, estão concentrados todos os equipamentos principais de energia, sistema de refrigeração, de gases medicinais e de fornecimento de água. “A preocupação com o aspecto ambiental também inclui mecanismos de uso racional de energia elétrica e reuso de águas da chuva, por exemplo”, frisou o secretário estadual de saúde.
Parceria Público-Privada - O Hospital e Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz será o maior do Estado, com capacidade para realizar mais 120 mil atendimentos/ano, entre consultas, exames e cirurgias. Com 300 leitos de internação – 40 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) –, o hospital terá uma estrutura de 7 pavimentos, o Centro Cirúrgico será composto por 11 salas e haverá um andar exclusivo para realização de exames. A nova unidade irá reforçar uma área importante da rede pública de atendimento do Estado, que é de hospitais gerais.
O novo hospital é resultado da primeira experiência de Parceria Público-Privada (PPP) do Governo do Estado. Esta PPP tem como base o contrato na modalidade Concorrência Administrativa, previsto na Lei Federal 11.079/2004 (marco regulatório nacional das PPPs), assinado com a Sociedade de Propósito Especifico (SPE), formada pelo consórcio Zona Norte Engenharia, Manutenção e Gestão de Serviço S.A, que foi  vencedor da licitação realizada pelo Governo do Estado. A PPP contempla a construção e equipagem do hospital, manutenção de equipamentos e dos sistemas de informática, manutenção predial, nutrição, portaria e recepção, telefonia e vigilância.

Postagem em destaque

Câmara aprova projeto sobre renegociação das dívidas dos estados e do DF

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 257/16, que trata da renegociação das dívidas do...