segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Novo Remanso .....o progresso chegou com o grupo simões

EMPRESA TEM LICENÇA PARA AVALIAR LOCAL DO PORTO DE NOVO REMANSO, NO AMAZONAS
Empreendimento terá dimensão de mais de 1,6 milhão de hectares em Itacoatiara. Licença vale até o dia 15 de dezembro
MANAUS – O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) concedeu LP (Licença Prévia) à empresa Terminal Portuário Novo Remanso S/A. para o desenvolvimento de estudos na área onde será construído o porto que terá como principal objetivo o atendimento ao Polo Industrial de Manaus (PIM). O empreendimento terá dimensão de mais de 1,6 milhão de hectares e será construído na comunidade Novo Remanso, em Itacoatiara (distante 270 quilômetros da sede do município e próximo a Manaus).
Segundo a assessoria de comunicação do Ipaam, a Licença Prévia permite somente a realização de estudos no local pretenso à construção do empreendimento. O órgão enfatizou que nesta etapa do processo de licenciamento não há permissão para o início das obras. O Instituto ainda informou que não há previsão para a emissão do licenciamento ambiental, mas que o assunto está em análise. A LP terá validade até o dia 15 de dezembro deste ano.
Para o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, a construção de uma estrutura portuária na comunidade Novo Remanso é benéfica para o Estado. Périco define o empreendimento como uma alternativa excelente para o desenvolvimento daquela região e consequentemente para o Amazonas.
Com relação ao escoamento de produtos fabricados no PIM, Périco considera que o porto poderá sim servir ao parque industrial. Porém, ele ressalta que quanto ao escoamento de produtos do PIM é preciso analisar as condições de trafegabilidade da rodovia AM-010, que precisa de recapeamento. “Independente de servir ou não o PIM considero que o porto será um outro canal para o escoamento assim como a entrada de produtos no Estado”, disse. “Vejo a alternativa com bons olhos porque possibilitará o desenvolvimento à cidade. É uma alternativa excelente”, completa.
O primeiro tesoureiro da Federação das Empresas de Logística, Transportes e Agenciamento de Cargas da Amazônia (Fetramaz) e secretário do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do Amazonas (Setcam), Raimundo Augusto, vê o projeto da construção do porto em Novo Remanso com bons olhos. Mas, ele também relata a preocupação quanto ao sistema logístico em decorrência das condições asfálticas da estrada.
De acordo com Araújo, o principal polo produtor e exportador de produtos se concentra em Manaus e para a inserção de um outro polo é necessário haver a estruturação, no caso, a duplicação e a compactação da rodovia. “Vejo o novo porto com bons olhos. Porém, concomitantemente precisamos pensar em questões como o alargamento da estrada. Para que o porto funcione é necessário haver o modal rodoviário. Mas com certeza a estrutura portuária será contribuinte com o escoamento e a recepção de produtos”, comenta. “É um assunto que precisa ser discutido junto aos órgãos envolvidos e os representantes das indústrias”, completa.
fonte: jornal do comércio

Semana agitada para a Festa do FECANI a ser realizada na Cidade de Itacoatiara

Semana agitada para a Festa do FECANI a ser realizada na Cidade de Itacoatiara

NOVO REMANSO A VILA MAIS CHARMOSA DO AMAZONAS



A Comunidade de Novo Remanso e a Vila do Engenho pertencem ao Município de Itacoatiara (AM) ,o acesso a essas comunidades é possível por via Rodoviário e via Fluvial , através da Rodovia AM-010 na altura od KM 169,8 n qual inicia a direita a Estrada de Novo Remanso que por 45 km termina na comunidade e com vista para o Rio Amazonas , mas a partir do Km 30 também a direita mas da Estrada de Novo Remanso é que inicia a Estrada da Vila do Engenho que também leva ao Lago do Engenho e que termina na Vila do Engenho propiamente dito ..em uma maravilhosa vista a Foz do Rio Preto ,conhecido popularmente como Paraná da Eva ..
A Vila do Engenho é grande produtor do Fruto de Abacaxi ,o qual bate record após record , e junto com Novo Remanso tem um das maiores safras do Amazonas ..
Em Novo Remanso em 2008 foram colhidos cerca de 28 Milhões de frutos do Abacaxi , também Remanso possui aproximadamente 17 mil cabeças de bovinos , possui fazendas e sua vegetação na estrada tem características de cerrado
Novo Remanso possui cerca de 3.000 habitantes

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Creches no amazonas é uma vergonha

Por que chegamos ao penúltimo lugar no ranking de creches?



Esse é o trecho da matéria do Fantástico de ontem sobre a situação de Manaus em relação a creches.


“Ao redor do país, o que se vê são obras inacabadas ou atrasadas há anos. Umas ruínas em Manaus deveriam ser uma creche. A obra começou em 2012 e deveria ser entregue em 2013.


 Até agora, nada, e mais criança esperando. “Tenho netos, tenho sobrinhos que nem conseguiram vaga”, diz dona Joice. A capital do Amazonas está em penúltimo lugar no ranking de creches. Atende apenas 7% das crianças até três anos”. (http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2015/08/faltam-mais-de-tres-milhoes-de-vagas-em-creches-e-pre-escolas-publicas.html)


Sobre a matéria a Prefeitura de Manaus argumenta que recebeu a Prefeitura com uma creche só e que hoje tem 12 creches.


Dois comentários são importantes.


Primeiro. O atual prefeito recebeu de quem mesmo? Da redemocratização pra cá os prefeitos foram: Manoel Ribeiro, Amazonino, ele mesmo (Artur), Amazonino de novo, Eduardo Braga, Alfredo Nascimento, Carijo, Serafim, Amazonino de novo e ele mesmo (Artur) de novo.


Segundo. Justiça seja feita, no final da última gestão de Amazonino foram firmados convênios com o governo federal para construção de mais de 50 creches que o atual prefeito não teve vontade ou competência para executar.


A velha tática dos velhos políticos. Culpar as gestões anteriores, como se ele mesmo não fosse o responsável por uma dessas gestões e assumir como suas ações de outros governantes.


Ou seja. Os fatos só confirmam o que venho dizendo. Esse geração de políticos do passado, de esquerda ou de direita, de situação ou de oposição, não foi capaz de enfrentar com seriedade, competência e eficiência os principais problemas da nossa cidade. Se somos os penúltimos em creche é porque nenhum deles priorizou essa ação.


Enquanto eles seguem com as suas desculpas esfarrapadas, nossas crianças seguem sem creches e nossas mães seguem com a angústia de não ter com quem deixar os filhos em segurança ao saírem para trabalhar.


RANKING NACIONAL DE ATENDIMENTO EM CRECHES (CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS)
Fonte: TCE Rio Grande do Sul, com base em dados do IBGE 2012 e matrículas do Senso 2014
1 – VITÓRIA, ES – 81%
2 – FLORIANÓPOLIS, SC – 53,3%
3 – SÃO PAULO, SP – 48,9%
4 – CURITIBA, PR – 43,4%
5 – RIO DE JANEIRO, RJ – 38,7%
6 – PORTO ALEGRE, RS – 38,5%
7 – CAMPO GRANDE, MS – 36,6%
8 - BELO HORIZONTE , MG – 35,9%
9 – PALMAS, TO – 31,4%
10 – CUIABÁ, MT – 29,2%
11 – SÃO LUÍS, MA – 29,1%
12 – FORTALEZA, CE – 26,4%
13 – TERESINA, PI – 26,00%
14 – RECIFE, PE – 22,6%
15 – GOIÂNIA, GO – 21,9%
16 – NATAL, RN – 20,8%
17 – JOÃO PESSOA, PB – 18,5%
18 – BRASÍLIA, DF – 17,5%
19 – BOA VISTA, RR – 15,6%
20 – PORTO VELHO, RO – 15,0%
21 – RIO BRANCO, AC – 11,3%
22 – SALVADOR, BA – 11,0%
23 – MACÉIO, AL – 10,1%
23 – ARACAJU, SE – 9,1%
25 – BELÉM, PA – 8%
26 – MANAUS, AM – 7,2%
27 – MACAPÁ, AP – 4,9%

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Crônica

Minha escola de ontem e aqui tenho hoje.

Eu era bem menino, mas me lembro da minha primeira escola, verdadeiramente era um barracão coberto de palha,com  uma mesa comprida ao centro rodeada de bancos e crianças. Na cabeceira da mesa a professora, uma cartilha e uma régua de madeira bem grossa com um furo bem no centro, segundo os colegas aquele furo era para levarmos para casa a marca do castigo e nossa mãe descobrir as travessuras que havíamos cometido na escola.
O caminho que eu e meus irmãos, pegávamos  para chegarmos há escola, era o caminho do paraíso, um lindo paraná, nosso meio de transporte era uma canoa, nossa merenda, mingual de banana feito por nossa mãe, a lancheira uma lata de achocolatado e assim íamos para a escola, remando e felizes.
O método da professora, não lembro, não sei se tinha medo dela ou respeito, não tínhamos livros, não tínhamos materiais pedagógicos, carteiras, lousa, fardamento, merenda, mas aprendíamos o B.A.B.A. A cartilha “ Caminho Suave” para nós era como um livro  sagrado, decorar era preciso, a lição do dia, a tabuada, e se não decorassímos pagávamos o preço, a sabatina deixaria marcas em nossas pequeninas mãos. Mas nessas condições aprendi a ler e a escrever e ser um bom cidadão.
O tempo passou, novas escolas, novos professores, novos colegas e o método se configurava o mesmo eles sabiam tudo, nós alunos para eles éramos uma lampada sem luz, uma folha em branco, meros aprendizes. E assim, me tornei um professor.
A escola com piso de barro, com paredes e cobertura de palha se transformou em escolas modernas, construídas em alvenarias, com ar-condicionado, alunos com direito a fardamento,  livros didáticos, merenda escolar, professores qualificados, espaço para compartilhar suas idéias, acessos a tecnologia, que a um clik chegam a qualquer parte do mundo,e as inúmeras informações e a uma nova concepção metodológica, a escola transformadora.  É dentro desta nova escola que trabalho como mediador do conhecimento. Nas minhas aulas o planejamento é essencial, materiais didáticos se não chegam, construo com a turma, uso a reciclagem, o reaproveitamento de materiais caixa de papelão, cabo de vassoura, garrafas PET, a “onda” é ser ecologicamente correto.
 O espaço da sala de aula se transforma na extensão da casa do aluno, hora, cantinho da leitura,cantinho da matemática, sala de debate ou a quadra para pequenas atividades lúdicas.
Olho para meu tempo de estudante e sinto a falta da autoridade do professor... quando ela, “a professora” chegava dávamos bom dia, obedecíamos suas ordens, hoje em meio a tantas leis, a tantos canais de comunicação eu, professor, tenho que descer do “pedestal” e ser igual ou inferior para não ser processado, ofendido ou mal interpretado...mas tenho orgulho de ser professor, apesar da falta de conscientização de que a profissão, professor,é sagrada e essencial para as demais, tenho a consciência que devo continuar a formar novas gerações, construir pessoas livres  de preconceitos, livres de para sonhar e ser empreendedor e num futuro bem próximo ouvir... obrigado professor.
Joilson Souza 09/07/2015.

Organizadores do Fecani, anunciam cancelamento da festa em 2015

Nesta sexta feira Manolo Olímpio atual presidente da AIRMA, associação que  realiza o maior festival de  música do norte e maior expisitor de cultura e esporte da região norte, anunciou o cancelamento do festival em 2015, entristecido estava acompanhado do  presidente da camâmara  municipal da cidade vereador Dario e de  assessores  mais proximos. Segundo informações  na verdade  no periodo do fesyival  acontecerá alguns eventos culturais e esportivos, fica de fora as atraçoes nacionais e outras atividades que impulciona o público a Itacoatiara, é o gigante sendo morto aos poucos.
Itacoatiara a cidade do ja teve....

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Ação parlamenta do dep. Josué Neto do AM

A instalação de cisternas é uma opção para enfrentar a falta d’água e ainda proporciona economia ao consumidor, pois a água coletada com as chuvas e armazenada em cisternas poderá ser usada para irrigação de jardins e limpeza. A ideia deu origem a um projeto de lei que apresentamos no primeiro semestre de 2015. A proposta é que a obrigatoriedade passe a valer a partir da vigência da lei. Para saber mais sobre esse e outros projetos acesse o nosso site www.josueneto.com.br.

#JosueNeto #ProjetoDeLeiCisternas

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Estrada AM 010 EM PESSIMAS CONDIÇÕES

Os veículos precisam ultrapassar pela contra mão porque as
as curvas levam perigo constante com a buraqueiras./Reprodução.

Os ônibus fazem o maior exercício para contornar os
buracos que tomam conta de mais de 150 kms da Estrada  a
partir de Itacoatiara para Manaus./ Foto. Roberval vieira.









 Manaus/Itacoatiara repercute na imprensa e povo cobra inicio das obras de recuperação da rodovia estadual a partir de Itacoatiara para Manaus e não de Manaus para Itacoatiara. Os piores trechos da Estrada está dentro dos limites do município de Itacoatiara onde o trefego tornou-se uma ameaça constante aos que se arriscam a viajar entre o maior município amazonense a Capital. As vésperas de sua maior festa – o FECANI, que leva a cidade de Itacoatiara cerca de 200 mil turistas e visitantes a população começa se revoltar com a indiferença do governo do Estado através de Secretaria de Infraestrutura – que chegou a anunciar o inicio das obras de duplicação da estrada a partir de Manaus,mas que em verdade esta tentado duplicar a estrada AM-070
Que liga Manaus a Cidade Universitaria que o governo constrói no município de Iranduba ligada a Capital pela ponte “Rio Negro”. Em cada 10 pessoas consultadas nas ruas de Itacoatiara 9 não acreditam na obra de suplicação dos 186 KMs que separam a capital ao município  e os municípios no entorno de Itacoatiara.

Postagem em destaque

Câmara aprova projeto sobre renegociação das dívidas dos estados e do DF

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (10), o Projeto de Lei Complementar 257/16, que trata da renegociação das dívidas do...